16 de abr de 2010

Festa da Colônia: história


Conheci, coincidentemente em época de Festa da Colônia, o sr Airton Negrine. Professor universitário, passando de turista sazonal a morador da cidade, e mais um apaixonado por Gramado. Tão apaixonado que escreveu um belo livro sobre a Festa da Colônia.



O parágrafo introdutório do livro:

“ Há muito tempo, passei a compreender a importância da socialização do conhecimento, em especial aquele produzido nas “lides” acadêmicas. Como professor universitário, tenho procurado por meio de publicações de livros e artigos socializar o produto das experiências que venho realizando no decorrer de minha vida profissional”.



E conforme o parágrafo inicial, ele foi atrás da história de um dos eventos mais queridos pela comunidade gramadense. E relata a mistura de metodologia usada para coleta de todas as informações.


O professor Airton lembra, no livro, os primórdios do evento, que iniciou em 1985. Um ano antes,conta que um grupo de pessoas da Linha Bonita criou uma festa colonial, que foi o embrião da atual Festa da Colonia.


Em janeiro de 1985, durante a Festa das Hortênsias ocorreu a primeira Festa da Colônia. Passados 25 anos, foram realizadas 20 edições (em determinadas épocas a festa era realizada a cada 2 anos).



O livro conta também a evolução da integração entre os colonos e o centro da cidade: a criação da festa permanente, o espaço permanente dos fornos (2003) na praça das comunicações, a migração da festa do Pavilhão de Esportes da Prefeitura para a praça Major Nicoletti (1994) , a ocupação da Rua Coberta (1998) e a transferência pra A Praça das Comunicações (2003).



Os desfiles, as carretas, as princesas, as peculiaridades das feiras e todas as conquistas ate 2006 foram levantados pelo professaor Airton em mais um livro sobre Gramado. Uma das pesquisas mais interessantes foi o levantamento dos anúncios da Festa da Colonia.





Confesso que me agradou muito a maneira academica do levantamento de informações, confrontando com estudos previos e referenciando todos os que colaboraram para o acontecimento da Festa da Colonia e mesmo da concepção do livro.



Como o livro aborda a festa até a edição de 2006, não contempla a mais atual mudança, que é a realização do evento em dois (belos) cenários principais: A Praça das Comunicações e o Lago Joaquina Rita Bier.



E como a cidade de Gramado é muito dinâmica, já esperamos um novo registro da história recente, que está sendo escrita nesses dias. Airton, gramadense de coração como muitos outros, nosso obrigado pelo teu empenho e pelo mosaico de informações que trabalhou para nos trazer.


referências
contribuição do próprio professor Airton Negrine


palavras-chave/keywords
gramado Festa da Colônia 2010
gramado Livro da Festa da Colônia

Nenhum comentário: