16 de jul de 2010

Estacionamento Rotativo




Parquímetro em utilização

No dia 15 de julho completou-se 1 mês do novo estacionamento pago em Gramado. É a terceira experiência que a cidade vive. A primeira, em dezembro de 2001, foi um teste. Na época, era mais simples a operação. Bastava pagar para um monitor e recebíamos um papel preenchido para colocar no carro. Foi curta a temporada.


A segunda, ano passado, tivemos a experiência dos bótons. Fácil para uns, complicado para outros. Os turistas foram os que mais tiveram dificuldade para entender o sistema. O maior incomodo era o fato de não ser possível pagar com moeda. Era preciso fazer o pagamento para um monitor. Demorou um pouco nos acostumarmos com o sistema.


E agora o estacionamento rotativo é operado pela empresa Rek Parking. Que junto com a Digicon, empresa que fornece os parquímetros, venceu licitação para realizar esse serviço.


Parquímetro Sistema Digicon

Num primeiro momento são 530 vagas na região central da cidade. Para realizar o serviço existem 22 monitores para fiscalização e orientação aos usuários. Existem a disposição 21 parquímetros. O que num dia de chuva parecem ser poucos para suprir a demanda. Mas, segundo a prefeitura, o número segue as normas e leis que obrigam 1 parquímetro para cada 25 a 30 vagas.


Monitor do Estacionamento: uniforme padrão auxilia a identificação

Dessa vez o sistema é mais profissional, mais eficiente, mais fácil. Ficou mais cômodo e confortável usá-lo. Quem estaciona basta ter moedas, se dirigir a um parquímetro e pode sozinho imprimir o ticket, se entender as explicações dos painéis. São aceitas moedas nacionais de R$ 0,05 a R$ 1,0. Por enquanto não são aceitas cédulas.



Parquímetro: painel de utilização

Para os moradores, ou também para os turistas que queiram, existe o cartão eletrônico. A vantagem dele é que não é preciso estar sempre com moedas e facilita e agiliza o uso. Basta estacionar, se dirigir a um parquímetro e usá-lo. Além disso, o cartão é também aceito em outras cidades em que a Rek Parking opera junto com os parquímetros da Digicon: Santa Maria, São Leopoldo, Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, Rio Grande, Guaíba e Taquara. O primeiro cartão custa R$ 15,00 reais, sendo que vem com R$ 12,00 reais de crédito para usar. É preciso usar todos os créditos para fazer a troca por outro cartão. Mas se sobram alguns centavos é possível utilizá-lo. Como me explicou uma monitora, basta inserir o cartão, colocar a quantia de dinheiro que falta para o tempo necessário de estacionamento, apertar a tecla “confirma” verde que o valor se insere no cartão, retirar o comprovante em papel e retirar o cartão. Ai basta inserir novamente o cartão, apertar o botão de “tempo” e depois “confirmar” que o ticket sairá impresso.



Cartão Eletrônico

Uma das desvantagens desse sistema é que as vezes não sabemos o tempo exato que poderemos demorar. Como quando vamos no banco, ou no correio por exemplo. No caso do bóton, podíamos recolher os créditos que não usávamos. Nesse novo sistema, não somos ressarcidos da diferença não utilizada, mas podemos usá-lo em qualquer área da Zona Azul. Se por exemplo, retiramos um ticket na rua Borges de Medeiros, pode-se utilizar o tempo restante em qualquer outra rua da área.


Com relação a troco, os parquímetros não o devolvem. Mas fraciona o tempo usado. Por exemplo. O tempo mínimo é de 20 minutos que custa R$ 0,45 centavos. Se for introduzida uma moeda de R$ 0,50 centavos, o parquímetro imprime um ticket com 22 minutos.


Uma das questões que é visível é que durante a semana não faltam mais vagas nesse novo sistema. Já nos finais de semana, quando o número de turistas é bem maior, já não se encontram tantas vagas disponíveis.


Enfim, uns contra, outros a favor. O fato é que nas grandes cidades esse serviço já existe e foi a maneira encontrada para solucionar o grande número de carros em regiões centrais. Isso nos mostra que Gramado cresceu muito, não só em número de habitantes, mas também na sua frota de veículos. E se crescer é bom para cidade, deve ser também bom para seus moradores.


Como utilizar (com moedas):
- inserir as moedas com o valor correspondente ao tempo de uso (existe uma tabela com as tarifas): tempo mínimo de 20 minutos custa R$ 0,45 centavos e tempo máximo de 180 minutos custa R$ 4,05 reais
- confirme a operação no botão verde - retire o ticket no local indicado “saída do bilhete”
- coloque o ticket no painel do veículo bem visível
- se a moeda for rejeitada, na primeira tentativa, retire na “devolução” e insira novamente
- para cancelar a operação basta girar o botão vermelho



Parquímetro: instruções


Como utilizar (com cartão eletrônico):
- inserir no local indicado “cartão de estacionamento”
- no display digital aparecerá o valor em reais que o cartão possui
- apertar o tempo desejado no botão azul: 1 toque: 180 minutos; 2 toques: 160 minutos; 3 toques: 140 minutos; 4 toques: 120 minutos; 5 toques: 100 minutos; 6 toques: 80 minutos; 7 toques: 60 minutos; 8 toques: 40 minutos; 9 toques: 20 minutos
- confirme a operação no botão verde
- retire o ticket no local indicado “saída do ticket”
- coloque o ticket no painel do veiculo bem visível
- para cancelar a operação basta girar o botão vermelho


Motocicletas não pagam estacionamento, desde que estacionadas nos locais demarcados. Fora dos locais, está sujeito a multa e/ou remoção do veículo.



Constituem infrações:
- não adquirir o comprovante do estacionamento rotativo controlado
- exceder o período máximo de estacionamento estabelecido pelo comprovante adquirido
- não afixar o comprovante de estacionamento no painel do veiculo de forma visível


Penalidades:
- o infrator receberá uma Tarifa de Pós Utilização (TPU), no valor de R$ 9,00, se exceder o tempo pago, se estiver sem o ticket estacionamento ou não visível, com o prazo de 48 horas para regularizar. A (TPU) é uma tolerância para evitar que o usuário receba uma AIT (Auto de Infração de Trânsito) de natureza leve, no valor de R$ 53,20 e 3 pontos na CNH.


Quitação:
- A (TPU) Tarifa Pós Utilização no valor de R$ 9,00, pode ser quitada no parquímetro através do cartão eletrônico ou moedas, com o auxilio do monitor ou ainda na sede da Rek Parking.


O ticket contém a data e hora da aquisição, o parquímetro que o emitiu, o valor pago a data e o horário final da sua utilização. Além disso, possui a instrução sobre onde colocá-lo no veículo.


Ticket emitido



palavras-chave/keywords
estacionamento rotativo
estacionamento pago Gramado
Rek Parking
Digicon


Rek Parking
Horário de funcionamento do estacionamento rotativo:
De segunda-feira a domingo das 8:45 às 18:45
Escritório da empresa:
Av. das Hortênsias 2040 sala 5 A (2 piso)
Centro - Gramado
Fones: 54 3286 6327
















Nenhum comentário: